MANDIC
SELO_MEC

Pós-Graduação e mentoria em Cannabis medicinal

Cannabis medicinal: desmistificando mitos
01/04/2024

É verdade que o uso terapêutico da Cannabis é alvo de muitos estigmas e desinformação, o que torna difícil a compreensão completa dos seus potenciais benefícios terapêuticos por muitas pessoas. No Dia da Mentira, decidimos abordar alguns mitos que cercam a Cannabis medicinal, com o intuito de dissipar informações não verídicas e promover uma compreensão mais precisa sobre seu potencial terapêutico.

A Cannabis não possui qualquer benefício medicinal

MITO. Inúmeras pesquisas científicas têm demonstrado que a Cannabis possui compostos chamados canabinoides, como o THC e o CBD, que têm propriedades terapêuticas. Esses compostos interagem com o Sistema Endocanabinoide, ajudando no alívio da dor, redução da inflamação e controle de diversos sintomas associados a condições médicas. Além disso, a planta contém terpenos e flavonoides que também podem contribuir para seus efeitos medicinais.

O uso medicinal da Cannabis ainda não foi estudado o suficiente

MITO. Embora ainda haja muito a aprender, os estudos sobre Cannabis medicinal remontam a séculos atrás. No século 19, o médico irlandês William Brooke O’Shaughnessy realizou pesquisas pioneiras com a planta, destacando seu potencial terapêutico. Desde então, a comunidade científica tem continuado a investigar e estudar os efeitos da Cannabis no tratamento de uma variedade de condições. Hoje em dia, há um corpo crescente de evidências científicas que apoiam o uso da planta para várias indicações médicas.

Cannabis medicinal e recreativa são a mesma coisa

MITO. A Cannabis medicinal é utilizada sob a supervisão de profissionais de saúde para tratar sintomas ou condições médicas específicas. Seu uso é regulamentado por leis específicas em muitos países e pode envolver diferentes formas de administração, como óleos, comprimidos, cápsulas, entre outras. 

Cannabis medicinal não é segura

MITO. Vários estudos têm demonstrado que o uso terapêutico da Cannabis é geralmente seguro quando utilizado corretamente e sob a supervisão de profissionais de saúde. É importante destacar que a segurança do uso da Cannabis pode variar de pessoa para pessoa e que o uso de produtos de qualidade, dosagem adequada e orientação médica são essenciais para garantir a segurança e eficácia do tratamento.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Crocq MA. History of cannabis and the endocannabinoid system. Dialogues Clin Neurosci. 2020 Sep;22(3):223-228. doi: 10.31887/DCNS.2020.22.3/mcrocq. PMID: 33162765; PMCID: PMC7605027.

Essa informação foi útil para você?

0 / 5. 0

Facebook
Twitter
LinkedIn

Acompanhe o nosso blog e fique por dentro dos nossos eventos, ações e principais notícias dos setores que atuamos no mercado.

Categorias

Posts recentes